Blog Coagrosol

Futebol Solidário Jardim 2000

escrito em 6 de August de 2018

Blog Coagrosol

Antônio Carlos de Souza jogou bola profissionalmente por mais de dez anos, formou-se educador físico e quase sem querer criou e assumiu para si a responsabilidade do Futebol Solidário do Jardim 2000, hoje apoiado pela Coagrosol.


“Comecei jogar bola aos 12 anos, quando completei a maioridade sai de casa em busca do meu sonho e consegui jogar profissionalmente a partir dos 20”, conta Antônio. 


Aos 30 ele se casou e teve um filho. A vida longe de casa e os atrasos constantes de salário o fizeram desistir do futebol e partir para outro sonho: fazer um curso superior.


“Me formei educador físico na intenção de me tornar treinador de futebol. Comecei a ensinar algumas coisas da parte tática, técnica e de fundamentos para o meu filho num campinho vazio perto da nossa casa, outras crianças foram chegando, pedindo para treinar e aí estruturei o projeto”, conta Antônio.


O bairro em questão é muito carente de oportunidades e lazer, o que contribuiu para em pouco tempo muitas crianças estarem inscritas no projeto. Para permanecer ali e treinar é preciso além da disciplina, ter boas notas na escola, respeitar os professores, não brigar na rua e principalmente ficar longe do tráfico de drogas, muito presente na região.


“Esses requisitos fazem com que o projeto vá além do esporte, que seja um local formador de bons cidadãos”, diz Antônio, que complementa; “Busquei parcerias com o poder público e empresas mas não encontrei ajuda até aparecer a Coagrosol que mudou nossa realidade”.


A cooperativa vem atuando no fornecimento de materiais, subsidio para campeonatos, cafés da manhã e suco durante os treinos. O grupo aumentou, hoje contando com aproximadamente 70 crianças com idade entre 7 e 16 anos.


“O auxílio da cooperativa e o acesso aos materiais facilitou o nosso trabalho, motivou ainda mais as crianças e tem aumentado o número de participantes nos treinos”.


Nossa torcida é para que o projeto aumente cada vez mais, que novas atividades sejam inseridas eventualmente e que possamos contribuir ao máximo com a formação dessas crianças.